3x4

Essa não é a sua vida.

14 de janeiro de 2009

A bruxa em mim

Na Idade Média, ranger dentes a noite era conhecido como Bruxismo. Os supertiosos acreditavam que o inquieto dorminhoco estava possuído por um espírito ruim. Curar aquele mal era fácil: antes de durmir, fazia-se um furo na cabeça do possuído pro malespírito sair. Centenas de anos depois, as pessoas continuam possuídas por essas coisas ruins, que hoje os médicos chamam de tensões do dia a dia. E me respondem sempre que não há tratamento. Eu que descubra sozinha o que me atormenta durante o dia e que desconto nos dentes. Enquanto isso sigo com os dentes gastos e sem encontrar exorcistas valentes o suficiente.

8 comentários:

Vinícius Castelli disse...

A vida e seus mistérios, não é mesmo.

Alê Vieira disse...

E se você não dormisse?

Alê Vieira disse...

Ou dormisse com alguém que te acordasse toda vez que seus dentes rangessem?

Gabriela Gasparin disse...

é mais fácil vc fazer igual minha mãe: compre uma borrachinha para colocar nos dentes quando dorme. Eles não desgastam e vc pode ranger à vontede

Pattiê que fica, disse...

Sabe... também tenho a bruxa no corpo, e por isso estou pensando seriamente em ficar banguela. Assim não preciso me preocupar com as 947 possíveis tormentas dos meus dias.

Pense nisso...

De Marchi ॐ disse...

Continuo achando boa a idéia de furar a cabeça. E já que trocamos uma metáfora por outra, que dessa vez seja uma conveniente.

Anônimo disse...

Como médico, recomendo um exame de fezes, já que o bruxismo pode ser um sinal de parasitose intestinal. E mesmo que o exame venha negativo tome a medicaçao anti-helmintica. Alias , todos deveriam fazer esse tipo de tratamento 1 x ano, com exame de fezes positivo ou negativo.

De Marchi ॐ disse...

Mas aí ela pára de blogar! Não dê ouvidos ao anônimo, Nessa!